PASSWORD RESET

Prova do ENEM 2018 aposta em caráter crítico

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em seu primeiro dia de prova, manteve a tendência de abordar temáticas sobre direitos humanos. Pautas como cultura africana, questões de gênero, diversidade e direitos humanos tornaram a aparecer em questões da prova. Foram aplicadas as provas de linguagem, ciências humanas e redação.

Caráter crítico e contemporâneo 

Professores e outros profissionais da área de educação acreditam que a prova voltou a ter um caráter mais crítico e contemporâneo. Cláudio Hansen, professor do Descomplica, diz que a relevância das notícias sobrevive de quatro a cinco anos, o que justifica a volta de temas como a seca de 2014 e a questão dos refugiados.

Houve menos foco em conteúdos estudados exaustivamente em escolas e cursos pré-vestibulares. Diversos foram os textos ligados à questões sociais relevantes, como a imagem da mulher e racismo.

Prova de forte preocupação social 

No início da prova, em uma das primeiras questões, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura, Audrey Azoulay, é citada. ‘’A declaração universal dos direitos humanos está completando 70 anos em tempos de desafios crescentes, quando o ódio, a discriminação e a violência permanecem vivos.‘‘ Além de Audrey, a ativista americana Rosa Parks, conhecida por desafiar a lei de segregação entre negros e brancos, também foi citada na prova.

O exame também reproduziu uma carta de 1979, escrita pelo cartunista Henfil no período de ditadura militar no Brasil. A carta era destinada ao presidente Ernesto Geisel, onde Henfil declara a devolução de seu passaporte. Contesta que os passaportes de outras oito pessoas, como Leonel Brizola e Miguel Arraes, tinham sido negados. ‘’Considerando que, desde que nasci, me identifico plenamente com a pele, a cor dos cabelos, a cultura, o sorriso, as aspirações, a história e o sangue destes oito senhores. […] venho por meio desta devolver o passaporte que, negado a eles, me foi concedido pelos órgãos competentes do seu governo.’’ disse um trecho da carta.

Sobre a redação

O tema da redação este ano, foi ‘’Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet’’ e dividiu opiniões. Muitos acharam o tema difícil de ser desenvolvido. A utilização de argumentos com base nas Fake News, protagonista em debates nas eleições deste ano, foram bastante citados pelos inscritos. O professor Thiago Braga, do Sistema pH, acredita que o tema ‘’não esteja ligado diretamente à política, mas a como o comportamento do usuário da internet pode ser manipulado por meio de acesso aos dados dele’’.

Segundo dia de prova

No dia 11 de novembro, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática. O gabarito oficial do Enem 2018 será divulgado pelo Inep até 14 de novembro. A previsão de divulgação do resultado é em janeiro de 2019.

A nota do exame poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sisu, bolsas em instituições privadas pelo ProUni e participar do financiamento estudantil através do Fies.

 

Leave A Reply

Your email address will not be published.