PASSWORD RESET

Saiba mais sobre escola democrática e as suas vantagens

escola democrática

A escola democrática, mostra-se como uma boa alternativa para a nova geração de estudantes inseridos na era digital. Além disso, debates quanto ao modelo de ensino conduzido nas escolas tradicionais são frequentes há décadas. Já que, precisa-se acompanhar o mundo e suas mudanças. Saiba mais sobre a escola democrática, seu funcionamento e quais são suas vantagens.

O que é escola democrática

Sobretudo, a escola democrática tem toda sua base voltada para a democracia participativa. Assim, todos os envolvidos no processo de educação são protagonistas, e participam ativamente nas tomadas de decisão. São eles: alunos, pais, estudantes e professores.

Logo, valoriza a diversidade ao buscar reflexões como cultura, etnia, sexo, classe socioeconômica e desejos. Dessa forma, promove-se o respeito à individualidade de forma coletiva.

Os alunos são livres para escolher atividades que são úteis e relevantes para si. Assim sendo, aprendem a se dedicar à autogestão. Também, lidam com a responsabilidade de seu papel em um sistema coletivo. Desde cedo, se envolvem na criação de seu futuro.

Já os educadores, a partir dos interesses de cada estudante, trabalham para favorecer o desenvolvimento de um ambiente vantajoso e próspero. Bem como, incentivam o diálogo entre todas as partes que integram este conjunto democrático, através de assembleias e reuniões. Isto é, discute-se desde o plano de ensino até questões administrativas, como, políticas da escola.

Surgimento da escola democrática

No Brasil, a implementação de uma escola democrática, tornou-se possível a partir de 1996. Foi o ano em que decretaram a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Em princípio, defende a independência que cada escola possui para escolher sua maneira de trabalhar.

No mundo, diversas instituições já aderiram à escola democrática. A mais antiga, a escola Summerhill, se encontra na Inglaterra e foi fundada em 1921.

A escola democrática ganha ainda mais destaque quando inserida dentro de um contexto sociocultural, que envolve a chamada ‘’Geração Z’’. Isto é, diz respeito aos nascidos entre 1992 e 2010.

‘’Geração Z’’

É a geração que nasceu com uma compreensão de mundo muito mais aprofundada, se comparada à geração anterior. Sendo que, se familiarizaram com as possibilidades da tecnologia desde cedo. Ou seja, conhecem muito, sem sair de casa.

O perfil de carreira também é outro. Sem dúvida, não acreditam na ideia de exercer apenas uma função durante toda a vida e questionam tudo que chega até eles. Além disso, não se envolvem facilmente com o conteúdo limitado e ambiente rígido de escolas tradicionais.

Escola democrática x Escola tradicional

É preciso rever o processo de ensino. A grande maioria de escolas tradicionais, pregam que seu trabalho é voltado para formar cidadãos que pensam. Mas, como essa reflexão será instigada, dentro de um contexto que não considera os interesses individuais dos alunos?

Em primeiro lugar, essas instituições não costumam enxergar os alunos em sua individualidade. Como o conteúdo da grade curricular é o mesmo, buscam nivelar o desempenho de todos da mesma forma. Assim, ignora-se o fato de cada aluno possui as suas habilidades e competências.

Atualmente, casos de adolescentes com depressão, ansiedade e insônia, também são pautas recorrentes. Sendo que, a pressão para atingir excelência, é enorme. Matérias que são de grande facilidade para um aluno, são forçadas e desinteressantes para outro.

Toda a uniformização do ensino tradicional, impede o incentivo a pensamentos independentes. Pois, a dependência do aluno em relação ao professor é evidente.

processo seletivo para professor

Leave A Reply

Your email address will not be published.