PASSWORD RESET

Conheça Florestan Fernandes um dos sociólogos brasileiros mais importantes do país

Conheça Florestan Fernandes, o homem considerado fundador da sociologia crítica do Brasil. Saiba quem foi ele, como foi a sua jornada e as suas principais obras nesse artigo do Manual do Professor.

Florestan Fernandes

Continue lendo.

Quem foi Florestan Fernandes

Florestan Fernandes foi filho de uma mãe solteira, mulher analfabeta e portuguesa que trabalhava como doméstica. Nascido em São Paulo, precisou começar a trabalhar desde cedo. Sendo assim com os seus anos de idade ele já trabalhava e começava a sua história.

Sendo assim, o jovem Florestan Fernandes trabalhou como garçom, engraxate e auxiliar. Por causa de sua juventude difícil ele precisou largar os estudos quando alcançou o terceiro ano do primeiro grau. O futuro sociólogo continuou em seu emprego de garçom onde recebia diversos estímulos a retomar os estudos uma vez que os clientes o diziam que ele era muito inteligente.

Devido aos estímulos, ele continuava a ler e se informando de forma autodidata. Portanto, após um tempo, Florestan Fernandes retomou os estudos fazendo um curso voltado para jovens e adultos. Com isso, aos 18 anos, ele ingressou na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Além disso, já mais tarde, ele formou-se em Ciências Sociais.

A sua jornada

Florestan Fernandes começou a sua carreira como docente em 1945 e atuava como professor-assistente de sociologia II. Sendo assim, depois de seis anos atuando e se dedicando aos estudos, ele conquistou o título de doutor com sua tese “A função social da guerra na sociedade tupinambá” — publicação que se consagrou tempos depois um clássico.

Sendo assim, ele passou a atuar como professor titular depois de seu doutorado. Porém, no auge de sua carreira, Florestan abandonou seu cargo devido ao Ato Institucional Número Quinze (AI-15) durante a ditadura militar.

Após seu doutorado, passou a ser professor titular. Infelizmente, no auge de sua carreira acadêmica e intelectual, Florestan precisou abandonar o cargo. O motivo da destituição foi o Ato Institucional Número Quinze (AI-15), durante a ditadura militar. Apesar disso, durante esse período, ele foi estudante visitante na Universidade de Columbia, professor visitante na Universidade de Yale e professor titular na Universidade de Toronto. Já mais tarde, em 1978, ele foi chamado e iniciou sua atuação como docente na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

 

No fim de sua carreira Florestan Fernandes sofreu de graves problemas em seu fígado e precisou ser submetido a um transplante em 1995. Mas mesmo assim, apesar do transplante, no dia 10 de agosto de 1995, Florestan morreu após uma falha humana na diálise.

Principais obras

Florestan Fernandes escreveu bastante durante sua vida intelectual e acadêmica e, sendo assim,  ao longo de sua vida, ele foi capaz de publicar mais de 50 livros e centenas de artigos.

Vamos deixar abaixo para você uma lista com algumas de suas principais obras:

  • Organização social dos Tupinambá (1949);
  • A função social da guerra na sociedade Tupinambá (1952);
  • A etnologia e a sociologia no Brasil (1958);
  • O que é Revolução (1981).

Florestan Fernandes

Leave A Reply

Your email address will not be published.