PASSWORD RESET

Capes recebe 84 denúncias contra mestrado e doutorados irregulares

mestrados e doutorados irregulares

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), enviou os casos de denúncia de mestrados e doutorados irregulares para o ministério público. Assim, caso seja comprovado, os envolvidos serão devidamente punidos. Como consequência, há também a invalidação dos diplomas oferecidos por estes programas.

Por certo, os cursos que desrespeitam a legislação, possuem baixo valor de investimento e não respeita a carga horária apropriada. É possível perceber que, constantemente, estes cursos são pagos diretamente a uma pessoa. Isto é, costuma não haver contato com alguma instituição.

Sobretudo, um curso de pós-graduação precisa ser aprovado por meio da APCN (Avaliação de Propostas de Cursos Novos). O prejuízo do estudante não é só financeiro, dado os altos investimentos feitos para conquista do título. Mas, também o tempo perdido em um programa que não é regularizado. Busque pesquisar com atenção antes de entrar em contato com um curso de pós-graduação.

Pode-se fazer a pesquisa no site da Capes.

Cursos de pós-graduação regular

São cursos que após reconhecidos pelo CNE (Conselho Nacional de Educação) e homologados pelo Ministério da educação, podem emitir diplomas com validade nacional.

‘’Tem por missão a busca democrática de alternativas e mecanismos institucionais que possibilitem, no âmbito de sua esfera de competência, assegurar a participação da sociedade no desenvolvimento, aprimoramento e consolidação da educação nacional de qualidade.’’

Saiba mais sobre o CNE.

Validade dos diplomas

O diploma válido é emitido por um programa de pós-graduação regular. Isto é, devidamente reconhecido para avaliar e efetivar a legalidade de programas de pós-graduação. Para produzir seus efeitos legais, leva-se em consideração, por exemplo:

  • Progressão na carreira;
  • Aumento salarial;
  • Comprovação de titulação.
  • Dito isso, os diplomas passam a ter validade quando são reconhecidos por alguma universidade brasileira.

Para Sérgio Avellar, coordenador geral de Normas e Estudos da Diretoria de Avaliação da Capes, ‘’municípios e estados passaram a colocar como progressão de carreira a necessidade de que seus professores e profissionais tivessem títulos de mestrado para poder progredir.’’

Segundo ele, o lado ruim de tudo isso, é que ‘’(…) abriu-se a oportunidade para pessoas mal intencionadas, aproveitando-se da falta de informação do público que não têm acesso à informação qualificada para saber quais são os cursos realmente regulares, com validade nacional.’’

Capes promove campanhas nas redes sociais

Em novembro, para alertar a população sobre a formação irregular, a Capes está promovendo campanha nas redes sociais. Logo, os estudantes podem se informar sobre cursos que são devidamente regulados  e, também, como pesquisar corretamente a veracidade das instituições que pretendem ingressar.

denúncias de mestrados e doutorados irregulares

Leave A Reply

Your email address will not be published.