PASSWORD RESET

Saiba como planejar atividades para surdos em sala de aula

atividades para surdos em sala de aula

É um grande desafio para o professor planejar atividades para surdos em sala de aula. Certamente, devemos nos lembrar que eles compartilham o mesmo ambiente com ouvintes. É importante que o processo de aprendizagem esteja alinhado, permitindo a participação de ambos. Também, planejar atividades que permitam o acesso interativo e igualitário com o conteúdo proposto. Saiba mais sobre como planejar atividades para surdos em sala de aula.

A Língua Brasileira de Sinais

A Língua Brasileira de Sinais, ou LIBRAS, é completa como qualquer outra língua. Baseada em gestos, ela também utiliza expressões faciais para destacar a entonação de uma palavra e garantir que a compreensão seja efetiva.

Além disso, a LIBRAS varia de acordo com a região onde a língua é utilizada. Assim, torna-se possível destacar as diferenças socioculturais que caracterizam os estados do território nacional através da língua.

LIBRAS no âmbito escolar

O trabalho de um docente vem acompanhado de grande responsabilidade. Claro, ele é o responsável por garantir que o processo educacional obtenha bons resultados. Consequentemente, o professor deve buscar se comunicar da melhor forma possível com todos os envolvidos no processo, principalmente com o aluno.

Assim, para planejar atividades para surdos em sala de aula, é desejável que que a língua seja dominada.

Inclusão social no ambiente escolar

A inclusão social só existe quando as oportunidades de acesso e bens são iguais para todos.

Por isso devemos combater a exclusão, seja por deficiência, classe social, educação, idade, gênero ou qualquer tipo de preconceito.Sendo assim, incentivar o ensino de libras em qualquer instituição é um grande passo.

Conheça 3 atividades para surdos em sala de aula

Para garantir a eficácia do ensino em sala e também o desenvolvimento de várias outras competências do aluno, você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre atividades mais lúdicas e interativas. Logo, alinhadas às propostas de inclusão, muitas atividades já foram pensadas para ajudar o ensino do aluno surdo. Conheça 3 delas!

Telefone sem fio

O foco da brincadeira, adaptada, é desenvolver a memória visual tanto para crianças surdas como ouvintes.

Instruções: Assim como na versão original, em fila, o jogador iniciante soletra uma palavra ou frase. Mas, neste caso, com o alfabeto manual da Libras. Em seguida, o aluno que recebeu a mensagem irá passar para frente. O efeito é o mesmo do jogo original.

Boliche de alfabeto

A brincadeira incentiva a identificação de letras por parte das crianças e sua relação com o fonema inicial de cada palavra, no caso das crianças ouvintes. Ao adaptá-la, leva a criança a relacionar a configuração de mão ao sinal realizado com ela.

Instruções: Primeiro, é preciso enfileirar garrafas pet com letras em ficha. Em seguida, as crianças devem tentar derrubá-las com a bola. Por fim, as crianças devem dizer uma palavra que se inicia com a letra afixada na bola derruba. Ao adaptar a brincadeira, no lugar de letras, podem ser coladas configurações de mãos da LIBRAS. Também, pode-se misturar as duas formas para que todos possam interagir.

Jogo de Alerta

O jogo ajuda a desenvolver a atenção e utilização de lados diferentes do corpo.

Instruções: Um jogador deve jogar a bola para cima e diz em libras o nome de outro aluno ou algum objeto atribuído a ele.  O jogador de sinal escolhido, corre e pega a bola. Já os outros alunos da brincadeira, podem dar no máximo 5 passos largos (correndo) e se afastar. Por fim, o jogador de sinal escolhido deve tentar acertar outro aluno. Se o jogador errar a bola, ele sai do jogo. É um tipo de queimada parada.

atividades para surdos em sala de aula

Leave A Reply

Your email address will not be published.